sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Olhos vendados

Desculpe se estou diferente
Foi tudo tão de repente
Não estou bem certa se dava pra evitar

Não pense que isso é castigo
Pode contar comigo
Apenas mudei minha forma de te olhar

Que culpa eu tenho se o grau do meu óculos mudou?
Fiz tudo certo, só minha lente que errou
Que culpa eu tenho se o grau do meu óculos mudou?
Fiz tudo certo, só minha mente que te apontou

De olhos vendados eu estava
Você não é o que eu enxergava
Agora não posso voltar atrás

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Contradição

Eu vejo luz onde não existe
Eu vejo azul onde não tem cor
Eu vejo um brilho que não reflete
Está quente mas não sinto calor

Te vejo em cores invertidas
E fiz essa canção em outro tom
E fiz de conta que Deus não existe
A minha fé canta outros sons

Só pra saber o que pode acontecer
Só pra saber quem eu poderia ser
Eu disse não ao meu coração

Eu sou criança, começa a vida
Eu sou mulher, não tenho salvação
Eu sou doente, eu sou artista
A minh'alma caiu de avião

Sou meia noite, sou meio dia
Eu sou a lua, eu sou o sol
Eu sou o eclipse, começo o dia
São seis horas e ninguém levantou